Maria Fernanda

“Como os oceanos tinham níveis muito baixos de água, era possível caminhar do sul da Inglaterra até a França, e continuar andando. Se não fosse impedido por outros humanos, até chegar a Java”. (livro: Uma breve história do mundo). Então fico imaginando como há coisas a aprender na geografia de nossa história. Esse é um planeta que ainda retém riquezas que não se pode avaliar. Cada leitura vem repleta de abastanças... Repensar na crueldade do homem com tudo isso é o caos. Cada um fazendo a sua parte era utopia demais, e o quadro ficou exposto sem cuidado e a paisagem começa a borrar nas laterais, meio e... Fim? Eu suponho que até os primórdios já viviam a saga. Caminho em alerta. Descrever a fundo teria que exigir experiência. Tornasse nômade por descobertas. Amo o planeta, isso eu bem sei dizer. E cada dia vale o investimento porque pouco oferecimento não me move. ✿Maria Fernanda✿

o amor é um elo

sábado, 9 de janeiro de 2016

Simples assim

Átomo de felicidade, análise de cada potencial poeticamente sentido. Na voz o gosto de flores, ou borboletas talvez. Cuidar dos nossos cuidados, saber afagar  uma voz com outra. Porque “desnobre” é qualquer coisa fútil e não pertence aqui, onde esforço não se faz rasurado, mas nascido, parido que seja, mais com muito amor..

___________
Fernanda.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Tua mão




É teu o meu amor e ternura. Teu jeito de preocupar-se encantou meu coração. Alguns dizem: cuidado!
Apenas digo compreendo que nada foi, é, ou será sem seu consentimento. O amor nunca chega cedo demais ou tarde demais, ele simplesmente chega e traz consigo um alude de energia do bem. A chuva abençoa a casa terra com sua ligação entre céus e solo. Não é difícil falar disso, basta que eu abra o feche meus olhos e tudo está se encaixando quando o assunto é amor.
Está tudo bem! Muitas vezes precisei dizer que conseguirei.Choro por que  amo e pensar em ti e como tens me protegido e guiado na vida emociona minha essência. Sussurros são levezas quando não posso falar contigo do jeito que amo fazer. Mas sei que entre estes sussurros tua mão acolhe minhas palavras e acarinha meu interior.
Escuto: O pior já passou...
Não discuto e silencio.
Naquele dia eu quis gritar, gritar, gritar! Não consegui fazer ou dizer uma palavra por uma semana, estado de choque foi o que foi, mas o meu silencio centralizava em ti, no teu afagar porque sabias como precisava que segurasse meu “coração nas tuas mãos”, e chamasse meu nome e foi o que se deu.  Penso que meu amor, está na porta ao lado, guardado por ti e por teu amor.
Olho a rua e penso: temos tantos caminhos...A escolha fica a um palmo ou não. Será abstrata se houver dúvida, mas se tudo é tão claro o caminho se ilumina. Não foi um sentimento qualquer.

Não cresci o quanto preciso ainda, pois jamais seremos adultos para um Pai ou uma Mãe. E sei disso porque tenho meus pequenos e me sinto muitas vezes aprendendo com eles. A alegria de correrem para mim, quando brincamos de esconder, ou de dinossauro, onde minha mão se torna corpo e meus dedos patas e cabeça para o famoso “dino”. Quando eles dizem: o papai tá chegando? E meus olhos molham e respiro fundo para não molhar mais que o necessário.
Tudo é como é e viemos para semear, viver é prestar atenção em tudo, para fazermos bem a lição. Creio no Bem e em sua corrente de Amor.
Estou com os braços abertos, estou sem receios.
Acreditar é o que temos e sem duvidar.
Fito as flores na varanda, olha só quem encontrei!
Estais ai Senhor do alto? Eu sei que está! Às  vezes vens em forma de borboletinha também.
Tua mão de amor gera amor.
Obrigada
___________
Fernanda

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Entreaberta.



Saudade hoje não, agora não!
Deixa que eu defenda a miragem de nós apenas um pouco, ainda não superei o golpe.
Meu coração embala naqueles tempos de alegria, e dentro de mim um soluço sem alarde molha minha dor.
Vês meu amor, ainda tenho tantos obstáculos quando o assunto me fala de ti, como é complicado, como está sendo tão, tão difícil...
Você talvez esteja aflito com tudo isso e se pergunte: por quê?
Eu acaricio o véu que nos separa, basta fechar os olhos e escuto tua voz chamando meu nome, e quando os abro é como se um facho de luz se misturasse no céu. A tristeza ganha um alento, um carinho, o coração sente-se aquecido e seguro. Porque era assim todas as vezes, porque compartilhávamos o mesmo amor.

Talvez esteja me olhando dentro dos olhos nesse momento, talvez tuas lágrimas se misturem com as minhas, e tudo é tão difícil porque te amo tanto, tanto...
Chove na minha alma, em mim há um grande inverno.
Preciso acreditar que estou sonhando, e que ao acordar tudo isso irá acabar.
Entre por aquela porta e me abrace apertado, quero sentir as suas mãos e suas palavras, o tom de sua voz.  Ah como te amo!

As nuvens arrumam umas nas outras e começam a dificultar a minha visão.
Onde você está agora?
Nos pertencemos para sempre.
Quero acreditar que as flores ficam bonitas no inverno, quero que isso aqui dentro pare de doer. Quero você, mas a razão me fala: CALMA!
Tudo está sendo como deveria ser e eu preciso te dizer que irei conseguir.
Você me dará forças e eu a ti.
Mas preciso que venha no brilho das estrelas, e nas noites de luar.
Você me chamava de anjo, mas se anjo fosse teria o amor sob minhas “asas”.
Já não sei o que sou meu amor, se paciência, silêncio ou mar.
São situações tão diferentes em cada noite e dia.
Estou fragilizada, sou humana, sou eu!
Desde que olhei lá atrás, tenho separações e encontros com o que se chama caminhar na vida estreitamente.
Queria não entender o que se passa algumas vezes, mas sou muito realista, e é isso.
Você pode me ver e eu sei que pode, veja como estou sem você.
Luto todas as horas para ser o que vim ser.
Um pouco e eu consigo.
Sou humana, mas isso tudo me parece sobre-humano.
Mais e mais eu tento...
Meu sentimento te segue e eu preciso entender, há tanta confusão dentro de mim e uma porta entreaberta, onde eu não posso entrar e ficar agora.
_____________-
Fernanda.

domingo, 3 de janeiro de 2016

Ouça



Amor da minha vida obrigada!
Por iluminar meu caminho,
Você pode ver como tudo está sendo diferente sem você aqui.
Acho que a gente cresce sempre um pouquinho cada dia em cada obstáculo pulado.
Não, não quero angustiar seu coração, com esta teimosa lágrima.
Sabe, NÓS vamos SER sempre.
Então lhe digo vamos conseguir.

Perceba como tudo está se encaixando de alguma forma.
Sempre acreditei que o caminho precisa ser trilhado com fé, e ela sem amor não existiria.
Não importa se alguns não acreditam que isto sim é possível, NÓS iremos conseguir.
Olho para cada flor na varanda, elas são a prova de que semeando brotam.
Eu conheço esse brilho junto às estrelas, conheço teu olhar em qualquer lugar.
A chuva veio fininha e eu senti seu toque junto dela.
Você nunca estará longe de mim.

Olho parte de ti em tudo que me ronda, e espero a lua chegar, ou a chuva cair, o sol brilhar.
É uma forma de te sentir novamente.
Um príncipe e uma plebeia era o que era.
Sinto receios ainda, tudo está muito recente.
O tempo deu uma rasteira na minha alegria, mas consegui mostrar minha coragem.
É profundo o que sinto, é eterno.

O tempo? É só um remendo no meu coração.
Perdi uma grande parte de mim, e fiquei com outra que está se fortalecendo na saudade e se tornando inteira outra vez.
Esqueci de sorrir em uns meses atrás e percebi que as flores do jardim perdiam suas pétalas.
Não se pode ser fraca quando se tem uma equipe bonita a treinar.
Mas ainda estou assustada amor.
Meus olhos marejam vez em quando você entende? Te procuro na porta de entrada e nos lugares que íamos, mas encontro no sopro da brisa, num brilho de estrelas, no meu coração apertado e nas lágrimas em meus olhos.

Deixa é assim mesmo, estou renascendo das cinzas.
Estou remendando lembranças e curando o buraco no peito.
Não se entristeça com minha tristeza, isto é mesmo preciso algumas vezes, preciso chorar.
Há um nó, um entalo na minha garganta.
Estamos longe...
Eu preciso ser forte.
Tão distantes...
O dia ficou triste e cinzento.

Eu fiquei lutando com a fraqueza e a coragem.
Não posso dizer adeus, não posso, não posso...

___________
Fernanda