Maria Fernanda

“Como os oceanos tinham níveis muito baixos de água, era possível caminhar do sul da Inglaterra até a França, e continuar andando. Se não fosse impedido por outros humanos, até chegar a Java”. (livro: Uma breve história do mundo). Então fico imaginando como há coisas a aprender na geografia de nossa história. Esse é um planeta que ainda retém riquezas que não se pode avaliar. Cada leitura vem repleta de abastanças... Repensar na crueldade do homem com tudo isso é o caos. Cada um fazendo a sua parte era utopia demais, e o quadro ficou exposto sem cuidado e a paisagem começa a borrar nas laterais, meio e... Fim? Eu suponho que até os primórdios já viviam a saga. Caminho em alerta. Descrever a fundo teria que exigir experiência. Tornasse nômade por descobertas. Amo o planeta, isso eu bem sei dizer. E cada dia vale o investimento porque pouco oferecimento não me move. ✿Maria Fernanda✿

o amor é um elo

terça-feira, 23 de maio de 2017

Lua





Olhares
Esmiúço o tempo 
E a leve brisa da tarde toca suave lembranças.
Uma dança cadenciosa na balada de teus beijos,
Um ruborizar cor vida
Entre arpas de anjos.
Uma centelha de mel para um leve adocicar.
Salta um coração esperança
Entre o vermelho existencial.
Um mar onde a poesia navega
Em dedos ilusórios que delineiam amor,
Pronto!
Concedido o milagre
E o som das gaivotas
Sobre o linho e a melodia.
Felicidade...
Em minutos e a porta entreaberta se fecha,
Rebelião entre nuvens e um sol brilhante se vai.
A lua se mostra um pouco arredia e surpreendente
E a noite passeia em um coração com suas lembranças.
Arredia, admirável e cheia de mistérios.
Efeito imediato para
Dizer que não é banal.



:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Poema e imagem:
Maria Fernanda

32 comentários:

  1. Nas centelhas de vida que iluminam a vida, o planar das gaivotas interrompem olhares, acordam silêncios num louvor ao rumorejar das estrelas. O céu fica mais azul e no colo das nuvens escrevem-se poesias maravilhosas como as tuas! :)
    Continua, minha querida poeta!
    EAT!

    ResponderExcluir
  2. Gostei tanto!

    r: Sim, também acho que sofremos todos do mesmo mal :p
    Beijinhos*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda!
      Rsrsr verdade

      Beijinho Andreia

      Excluir
  3. Poema lindo. Eu adoraria desvendar os mistérios da lua. Parabéns p/a autora e p/vc pela escolha!
    Bjsss

    ResponderExcluir
  4. Obrigada querida.
    A autora sou eu mesma rsrs
    Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Muitos parabéns minha amiga pelo seu belo poema, gostei bastante.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada meu amigo por sua gentil visita.

      Beijinho

      Excluir
  6. Ah, já estava com saudade dos seus escritos!...
    Sabes delinear as nuances do amor, escrever e descrever com tanta beleza e sensibilidade!... És toda amor!... A lua pulsa em ti!...

    Beijos!
    Boa semana! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu de ler-te.
      Tu és modesta me elogia mas a poetiza és tu menina.
      Obrigada!

      Beijinho

      Excluir
  7. Olá, os mistérios são atraentes mas não para desvendar, caso contrario deixam de ser mistério, assim são os mistérios da lua.
    Lindo é o poema.
    Feliz fim de semana,
    AG

    ResponderExcluir
  8. Cara amiga Fernanda, a lua conhece tua história e os anjos que cuidam do teu amado, lá no plano espiritual, te inspiram a seguir em frente. Este poema é mais um testemunho que tu postas. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas um fim de semana abençoado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo Dilmar
      tuas belas palavras são um afago ao coração.
      Obrigada amigo!
      Outro

      Excluir
  9. Um poema excelente! Que nos lembra que a luz, seja do sol ou da lua pertence aos poetas...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. As boas lembranças são como o sol, aquecem os nossos corações. Já a lua por vezes traz-nos recordações mais dolorosas, mas penso que é ela que alimenta a poesia.


    Um beijinho Maria Fernanda

    ResponderExcluir
  11. Oi Fernandinha!
    Um olhara para o Céu, os segredos dos céus, com suas formas, luas de estação em estação a levar sentimentos e recordações, que se revestem continuamente. Lindo poema da inquietação na profunda e bela construção.
    Que voce tenha uma abençoada semana com muito carinho e harmonia nos seus dias.
    Deus te abençoe amiga.
    Bjs de paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá meu querido amigo, tão querido!
      Obrigada que Deus te dê o dobro de todo teu carinho.
      Um beijinho

      Excluir
  12. Um lindo poema que mostra a doce sensibilidade que habita o seu coração, que faz que tenhas sempre ternas inspirações.
    Que Deus te abençoe hoje e sempre.
    Paz e luz querida amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei tuas palavras Elys
      muito obrigada querido

      Beijinho

      Excluir
  13. ...como não é banal este dom que te traz para perto da gente , nos teus versos e na tua doce presença, escorrendo sentimentos e criando magias.
    Assim como não é banal a tua intensa sensibilidade e teu modo de deter o tempo.

    Um beijo,minha querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vozinha querida
      tu és uma fada de tanta bondade.
      Muito obrigada por esse carinho que eu amo.

      Beijinho

      Excluir
  14. O seu poema é mesmo "um mar onde a poesia navega" de uma forma desinibida e brilhante. Gostei imenso, parabéns pela excelência do poema.
    Bom resto de semana, amiga Fernanda.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido poeta
      tuas palavras agradam tanto meu coração.
      Mas quisera eu ter a beleza da poesia nas palavras que dedinho na tela.No entanto escrevo o que sinto e Tu ao qual sou fã me diz isso assim? Que alegria fiquei Jaime.
      Obrgada.

      Beijo

      Excluir
  15. A tua poesia é linda...Adorei
    Beijinho

    ResponderExcluir
  16. Esmiuçar algo em final de tarde, pode trazer lembranças, por vezes menos boas, só k os anjos e o silêncio contrariam e trazem no olhar docinhos para sorrires com o coração.

    Depois, tudo pode mudar, eu sei, tu sabes, mas nada é vulgar.

    Tua poesia e prosa o não, certamente.

    Beijos, Nanda!

    ResponderExcluir

Tenho olhado o tempo...
Quando estou tomando um café, ou na varanda.
Quando estou mergulhada nos livros, ou no trabalho.
Ele me diz: Paciência Fernanda.
Sim tempo, eu tenho paciência...

Fernanda Marinho